Sobre a saudade e a distância

Faz tempo li sobre a relação entre mães e filhos em Roma, na Itália, de como os filhos ou moram com as mães, ou o contrário, ou moram próximo, mesmo prédio ou rua ou bairro, e que os que moram longe falam-se ao telefone diariamente. Neste raciocínio diria que, cada vez mais, com a globalização, as distâncias físicas aumentam enquanto a comunicação, via novas tecnologias, encurtam a distância entre as pessoas. Mas, infelizmente, a proximidade comunicativa não substitui nem é igual à proximidade física. Acabei de retornar de uma viagem longa, na qual reencontrei meu filho, nora e netos. Isto que antigamente era extraordinário hoje é banal. Com a globalização e a facilidade e barateamento das viagens, é comum que pais tenham filhos vivendo em diferentes países e latitudes. Mas, como afirmei acima, hoje...

Leia Mais
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com