Relato de Vida

Quando escutamos ou lemos relatos sobre a experiência de quase-morte, em geral aparece neles a narrativa de que, na transição da vida para o mundo do além, vemos nossa vida, do nascimento à morte, como num filme tridimensional, em que estamos em cena e ao mesmo tempo assistimos, como nos sonhos. E todos dizem que o foco não é o que fizemos, e sim a repercussão nos outros do que fizemos, e que pequenos gestos podem se revelar mais importantes que grandes feitos. Isto é interessante e deve ser levado em consideração quando pensamos em escrever nossa autobiografia, ou seja, pensar na repercussão nos outros equivale a pensar no público leitor. Para quem se escreve: para quem lê ou para nós mesmos? Escrever para nós mesmos é válido e extremamente transformador e importante, porque...

Leia Mais

A Memória e a Morte

            Foi-se desta vida a minha ex-companheira e mãe de meu único filho, Zali, uma mulher que ajudou outras mulheres a se tornarem mulheres de verdade, deixando de serem apenas reflexo ou apêndice de seus homens. Seus conhecimentos de astrologia a fizeram conhecedora profunda da alma humana, e sua espiritualidade, feita de bondade e lapidada pela prática do Yoga, a tornaram uma pessoa que irradiava paz e luz, a ponto de muitas pessoas dela se acercarem para beber de sua sabedoria.             Sua vida teve vários capítulos, e em cada um deles ela foi talvez um personagem diferente, acumulando experiências. Foi filha, estudante, colega, professora, esposa, militante, atriz, discípula, companheira, mãe, avó e, principalmente, guru de toda uma geração de meninas e mulheres.             Participei com meu filho dos rituais de sua despedida e,...

Leia Mais
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com