Somos nosso inferno

Por que algumas pessoas não aprendem nada com a vida? Levam tombos, arrumam confusão, sofrem enormemente, e continuam iguais, cometendo os mesmos erros, e achando que os culpados são os outros. “O inferno são os outros” – escreveu Jean-Paul Sartre, talvez querendo dizer que os outros são realmente os culpados. Porém, segundo o meu entendimento, em geral as pessoas são as próprias culpadas de seus infortúnios. Com isto não estou ignorando que as escolhas erradas são, de alguma maneira, condicionadas pelas experiências passadas e pelo meio, ou seja, dependem em grande parte das condições de vida na infância. Mas não creio que o fator biológico (a herança genética) e o fator econômico sejam os mais determinantes de limitações de escolha. Acredito que pesam mais os fatores psicológicos e emocionais, porque uma família estruturada e...

Leia Mais

O Véu de Maya

             Quando a filosofia Vedanta afirma que a existência material é uma ilusão, não o faz dizendo que a matéria não existe, e sim que não a vemos em sua verdadeira natureza. Não precisamos de filosofia ou religião para entendermos isto, porque a ciência nos explica de modo incontestável, ou melhor, o demonstra experimentalmente. A Mecânica Quântica descreve um mundo de partículas infinitesimais que se comportam aleatoriamente, mas que, se mostram num sistema ordenado e visível quando sob o nosso olhar. Assim sabemos que tal ou qual realidade é uma construção de nossa mente, ou melhor, que o real não se opõe ao ideal, porquanto as partículas “pensam”, em outras palavras, trocam informações, como nós. Assim, se em cada parte está o todo ou se o todo está em toda parte, isto significa que...

Leia Mais

Sobre o Zero

              A nossa economia que era feita de créditos agora é feita de débitos, e zero é o número da guinada. Mas zero também é o símbolo da ausência de algo, portanto, não é propriamente um número. Diz-se que entrou na matemática através dos árabes, mas que foi uma invenção hindu, e creio piamente nisto. Os hindus produziram o budismo e a noção de Nirvana como vacuidade ou vazio. Quando se diz do zero como o nada primordial, diz-se que nele havia tudo em potência, todo o possível, o universo inteiro antes de sua manifestação.              Como dizem os cabalistas: o zero era o Deus oculto nas profundidades de sua inexistência. E, como dizem os maçons: o Grande Arquiteto do Universo se manifesta emanando de Si o Um ou Uno.  Que, como filho...

Leia Mais

Natal

            Apesar de parecer piegas, é hora de desejar a todos: Feliz Natal e Próspero Ano Novo! As festas religiosas com o tempo vão mudando de sentido e significado. Em 23 de dezembro é solstício, a entrada do verão no hemisfério sul. Na antiguidade, antes de Cristo, se comemorava o solstício, ou seja, a entrada do Sol no signo de Capricórnio, o signo do Messias pois, se as almas vinham ao mundo pela porta do signo de Câncer, os avatares de Deus vinham por Capricórnio. Jesus nasceu, provavelmente no solstício, iniciando a Era de Peixes, símbolo inicial do cristianismo, depois substituído pela Cruz. Assim, crer (Peixes) em Jesus como Messias (Capricórnio) era o Natal, comemorado como o nascimento da Luz, da Liberdade e da Vida Eterna. E, devido à precessão dos equinócios, o próprio...

Leia Mais

O paraíso que sonhamos

            Um dia haveremos de viver num mundo transformado pra melhor, nem que seja numa outra vida e num outro planeta. Sonho, como todos os marxistas e utopistas sonharam, com uma sociedade perfeita, baseada na cooperação, solidariedade e paz, em que, livres dos preconceitos religiosos e superstições, todos saibam usufruir seus direitos, respeitando os demais. E que, diversamente das sociedades marxistas, a de nosso sonho seja democrática, de modo que o Estado represente o interesse coletivo sem violação das liberdades individuais.             Se todos adquirissem um máximo de consciência social, viveríamos num mundo limpo, sem infrações de trânsito, quase sem criminalidade e violência, onde os ricos de bom grado contribuiriam para eliminar a pobreza, e todos teriam garantidas as suas necessidades básicas.             Mas para que haja uma tal consciência social, seria necessário que...

Leia Mais

Materialismo X Espiritualismo

            Vivemos numa época de capitalismo globalizado, dominado pelo consumismo e pelo valor do dinheiro, ou seja, imersos no materialismo. Apesar disto, há minorias religiosas, fundamentalistas ou não, que seguem crentes, fiéis a seus preceitos e doutrinas. Porém, à parte disto, há uma parcela significativa da população que, apesar de não se considerar materialista, tampouco professa seriamente alguma crença religiosa. Esta parcela, talvez de modo não claramente consciente, vive um dilema que subjaz em certos círculos intelectualizados, e no meio acadêmico e científico: frente aos avanços da ciência há lugar para a espiritualidade? Considerarei aqui espiritualismo toda e qualquer teoria que considere que o ser humano tem, além de seu corpo e seu cérebro, uma parte não corpórea que sobrevive à morte, quer a chamemos de mente, alma, espírito, corpo astral, causal, etc. É...

Leia Mais

Carta aos nativos de Gêmeos (do livro inédito “Os signos no divã”)...

          Não penses tanto, já que, quase sempre, o teu pensar te põe com os pés longe do chão. Não esqueças que de nada vale pensar, se tal pensar não resulta em algo: mudança interior, realização objetiva, profissionalização de tal capacidade reflexiva, etc. Porque se ter consciência é positivo, melhor é fazer algo com o que se sabe. Pois a dúvida tem de ser o motor da busca da verdade, e não uma ameaça paralisante.            Evita que o teu pensar te faça saltar de galho em galho, deixando coisas inacabadas pelo caminho, ou detonando as pontes que te permitam superar obstáculos e ser feliz. Precisas aprender com Sagitário a ter um ideal e uma meta, algo que te motive a continuar em frente e a mobilizar tuas energias focadas num propósito. Não te...

Leia Mais

Rituais de Sacrifício

            Despachos de esquina, promessas aos santos ou juramentos feitos são formas de sacrifício e troca, e isto nos diz a psicanálise e a ciência econômica: sempre pagamos um preço, nada é de graça. Por isto o nosso psiquismo é comerciante, funciona como uma balança que sempre compensa um peso com outro.             Freud escreveu que ninguém esquece o que não quer esquecer, ou melhor, qualquer lapso tem uma motivação inconsciente. Tendemos a trocar coisas por coisas, em suma, a fazer sacrifícios. Por isto todas as religiões possuem sacrifício, literais ou ritualísticos, de maneira explícita ou simbólica. O judaísmo antigo, o cristianismo, o hinduísmo e o islamismo, além de todas as práticas xamânicas incluíam formas de sacrifício. Os incas, mayas e astecas, por exemplo, faziam sacrifícios humanos. No cristianismo fazemos o sacrifício simbólico do...

Leia Mais

A Impermanência

            O princípio budista da impermanência de todas as coisas não é difícil de entender. Afinal, tudo está em constante movimento e transformação, nada é para sempre. Difícil é aceitar que não há vida eterna, alma imortal e um Deus imutável e fora do tempo a nos ajudar ou castigar. Também não é fácil pensar que, no dizer de Heráclito, o ser passa a não ser, que tudo o que é está fadado a deixar de ser; está, como disse Sartre, assediado pelo nada. Se isto é assim, somos e não somos como pensamos que sejamos, a contradição cinge o ser entre parecer e vacuidade, fumaça, ilusão, loucura.             A impermanência sozinha já é uma revolução em nossa concepção de mundo e em nossa maneira de levar a vida. E obviamente, também mexe com...

Leia Mais
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com