O Brasil e o tiro no pé

Tenho para vocês uma boa e uma má notícia. A boa é que o presidente Bolsonaro não conseguirá se reeleger. A ruim é que isto ocorrerá porque a economia não sairá de sua modorra. O resultado ruim terá contribuição externa: se avizinha uma recessão nos EUA e Trump terá dificuldades de se reeleger, a economia chinesa começou a definhar, a Alemanha também está entrando em recessão, e a Inglaterra, com o brexit, andará para trás. Como os argentinos votaram na direita, com Macri, e ele perdeu as prévias eleitorais, sinalizando a volta da esquerda de Cristina Kirchner com Alberto Fernandéz, Bolsonaro deve colocar as barbas de molho, pois por aqui não deverá ser diferente. Bolsonaro ofendeu nossos vizinhos, tentando apoiar Macri, mas seu tiro saiu pela culatra, porque seu “apoio” terminou por favorecer o...

Leia Mais

O Falso Liberalismo ou o Fascismo Disfarçado...

No Brasil as siglas partidárias em geral não expressam os nomes dos partidos que representam, são enganadoras. O PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) apesar do nome de centro esquerda, abriga alas de centro direita, com liberais progressistas e democratas cristãos, e hoje, com João Doria (SP), Eduardo Leite (RS) e Nelson Marquezan (Porto Alegre), desponta como grande representante do neoliberalismo no país. Deputados abrigados num Partido Trabalhista votam contra os interesses dos trabalhadores, como os do PDT que votaram a favor da Reforma da Previdência que diminuirá o valor da aposentadoria dos mais pobres. Na época da ditadura militar, o PFL (Partido da Frente Liberal) era de situação, ou seja, pseudo liberais no Brasil apoiavam a ditadura. E hoje, com o Governo Bolsonaro, temos no poder um falso liberalismo. Os Chicago Boys, que...

Leia Mais

Bolsonaro e a estratégia das abobrinhas...

O colunista Bruno Boghossian acertadamente aponta que “Bolsonaro quer consertar a geladeira enquanto a casa pega fogo”, ou seja, quer administrar picuinhas e não o essencial. A economia patina, a renda cai, em janeiro e fevereiro as pessoas compraram 5,2% a menos de itens básicos, a taxa de desemprego é mais que o dobro da média mundial (12,5% em 2018), o Brasil é o 9º país mais desigual do planeta, o meio ambiente se deteriora a olhos vistos, enquanto vemos ações do presidente como: 1.     Extinguir o horário de verão; 2.     Censurar (inconstitucionalmente) uma peça publicitária do Banco do Brasil por abordar a diversidade,  público-alvo da propaganda; 3.     Retirar os Cursos de Sociologia e Filosofia das Universidades Federais e dos auxílios de pesquisa do CNPQ e CAPES; 4.     Atenuar a infração aos motoristas infratores; 5.    ...

Leia Mais

O clã Bolsonaro e a bandidagem...

Causa espanto que com Bolsonaro, sua família, seu partido e seu Governo, esteja acontecendo o que já aconteceu com Collor de Mello e o PT. Ou seja, ganha-se a eleição com um discurso anticorrupção e, pouco tempo depois, começam a aparecer fatos que demonstram que os eleitores foram ludibriados. Está na mídia: O deputado Onix Lorenzoni, que já admitiu ter recebido caixa 2 da JBS, e está hoje chefe da Casa Civil do Governo Bolsonaro, pagou, através de seu Gabinete, R$ 492 mil a empresas de contabilidade e consultoria tributária de seu amigo e filiado ao DEM, Cesar A. F. Marques. A Prefeitura de Porto Alegre e o Conselho Regional de Contabilidade estão fazendo uma auditoria nas empresas de Marques: Office RS Consultoria Sociedade Simples Ltda. ​O deputado Luciano Bivar (PE), presidente do PSL...

Leia Mais

Os extremos se tocam

Diz uma conhecida e antiga máxima: “os extremos se tocam”. E eu prefiro dizer: os opostos extremos se assemelham. E isto fica muito claro no segundo turno das eleições presidenciais brasileiras, neste ano de 2018. Quando pensamos historicamente, vemos que a arte produzida pelo comunismo soviético após 1919, e os regimes fascista na Itália e nazista na Alemanha antes da 2ª guerra mundial eram muito assemelhados. Tanto o comunismo marxista quanto o nazi-fascismo defendem regimes ditatoriais; possuem inimigos internos (os burgueses para os comunistas e os judeus para os nazistas); perseguem, prendem e matam opositores; discriminam negros, ciganos, deficientes físicos, estrangeiros e homossexuais; prestam culto à personalidade de seus líderes; censuram a livre expressão da opinião, a imprensa, a liberdade de reunião e de ir e vir. A ditadura de Franco na Espanha e...

Leia Mais
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com