Poema nº 2

Ter é poder perder, Rir é evitar chorar, Viver é saber morrer, Amar é esquecer-se no outro, O rio corre, a onda quebra, a nuvem passa, O que sentimos e lembramos também se esvai, Vamo-nos! Adeus! Porque partir nem sempre implica em voltar, Ir-se é um processo de desapego, de descoberta e assombro, Somos passagem, elo, entre o nada e lugar nenhum, Amei, sofri, gozei, sonhei, me iludi, fracassei, lutei, caminhei sem chegar, Sou transição entre o que não era e o deixar de ser, Somos devir, passar, apagar-se, tornar-se em pó, É só.

Relacionados

Compartilhe

Deixe aqui seu comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com