Minhas Crenças

             Existem coisas que a ciência não explica. Como escreveu Wittgenstein: “mesmo que a ciência solucionasse todos os problemas, a minha vida continuaria sem solução”. Por isto existem os mitos, as filosofias e as religiões. Por isto existem as crenças, algumas oriundas de longas reflexões, mero palpite, ou profundas experiências subjetivas. Como vivi experiências místicas, coisas que a ciência não explica e a que a filosofia aceita, mas não explicita, é natural que tenha inúmeras crenças, que marcam minha maneira de viver e ver o mundo. Dentre estas, muitas são partes de teorias pouco difundidas, de visões de místicos ou são partes de doutrinas religiosas. Vamos citar algumas:

Acredito que o estado natural de ser é a felicidade, nós, como animais, não podemos diferir essencialmente dos demais que, quando estão saudáveis e bem nutridos, tendem a ficar satisfeitos de estarem vivos. Creio que a vida é eterna e múltipla, até banal no universo, daí ser infantil os humanos se acharem os centros da criação. Em consequência, penso que a evolução se dá em múltiplos mundos e universos, e que os universos são infinitos e estão em constante criação, destruição e renovação. Acredito mais, que a matéria, mesmo a inorgânica, tem dentro dela consciência, e que, portanto, os planetas e sóis são seres conscientes. Mas distingo consciência de processo pensante, creio haver consciência sem pensamentos, um puro testemunhar o ser que é. Assim, a ideia de evolução não pode se restringir aos seres vivos, o universo evolui, no sentido de marchar para uma maior consciência de si mesmo. Assim Deus, como Criador, não se distingue totalmente de sua Criação, os universos em processo de renascimento e renovação, são partes de um processo divino do Ser de Deus se auto explorando e conhecendo.

Acredito que o bem supremo é o amor, e que o que chamamos de mal nasce da ignorância e da ausência de amor. Creio ainda que todos somos Um, partes de um mesmo Ser, e que tudo é feito de luz. Portanto, somos, em verdade, um vazio cheio de luz.

Por enquanto chega, já é muita crença para pouco chão.

 

Relacionados

Compartilhe

Deixe aqui seu comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com