Crise e Mudança

             Sempre há algo que, depois de um tempo, começa a incomodar, provocando uma crise, ou seja, um momento de questionamento. A seguir vem a tomada de decisão, ou melhor, a obrigatória atitude de fazer algo que mude o quadro. Em consequência, mudamos o nosso em torno, a nós mesmos, ou ambos. Sempre a crise precede a mudança, portanto, é positiva, no sentido de romper estruturas arcaicas, já carcomidas, e de fazer nascer o novo, independentemente de como seja.

É bom mudar, nem que seja para quebrar a monotonia da mesmice. Mas as grandes crises provocam rompimentos, atritos, desgaste, stress, loucura, depressão, ataques de fúria, enfim, possuem um alto custo, de modo que nem sempre estamos dispostos a pagar o preço. Nesta lista estão nascimento e morte, casamento e separação, divórcio, novo emprego, demissão, desemprego, sucesso ou fracasso, coisas boas ou ruins que nos enlouquecem e nos fazem surtar. Mas assim é a vida, feita de altos e baixos, linhas retas, quebradas ou curvas, coisas inacabadas e findas, incompletas ou completamente inteiras, íntegras ou transgressoras. Nós somos assim, medrosos do novo, apegados ao velho, por comodismo, segurança, hábito ou vício. Daí que cabe às crises quebrar as cascas, pôr para fora o que estava oculto e o que interessa, trazer à tona o profundo.

Há modos e modos de fazer e sofrer, pois podemos ser zen, como um relógio que não é afetado pelo que acontece. Ou podemos fazer drama, berrar, gritar, o que geralmente é improdutivo e traz inúmeros dissabores. Mas, o melhor é saber subir ou baixar o tom na hora certa, de modo a construir uma transição tranquila, civilizada, cheia de passos diplomáticos. Os ritos são importantes, são um modo de lidarmos com as emoções do enredo das circunstâncias.

Por fim, dar a volta por cima é fundamental, de modo a nunca ficar por baixo, independentemente do que aconteça. Viva a mudança! E que Deus nos dê sabedoria para lidarmos com as crises, de modo a extrair delas o sumo, fazendo dos limões limonadas. Pois quem não transforma e não é transformado, não vale a pena, não encontrará o sentido de si mesmo.

Relacionados

Compartilhe

Deixe aqui seu comentário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com