Haddad e a redução de danos

              O momento político é grave, todas as nossas instituições estão sendo colocadas à prova. Mas, considerando-se os riscos, é preciso assumir-se posições e não abrir brecha para omissões ou vacilações. No segundo turno das eleições presidenciais, em nome da “redução de danos”, irei votar em Haddad. Porque, apesar de todos os erros e defeitos do PT, suas lideranças possuem uma grande virtude, o respeito às regras do jogo democrático. Todos os eminentes petistas presos, inclusive o Lula, estão cumprindo suas penas e tentando safar-se apenas dentro das regras do sistema jurídico institucional. Imaginemos Bolsonaro acusado, julgado e condenado: aceitaria ele a prisão? Ou conclamaria seus seguidores a uma resistência armada, que colocaria a sociedade brasileira à beira de uma guerra civil? Continuemos imaginando um hipotético Governo Bolsonaro, por áreas, com suas consequências:...

Leia Mais

Os extremos se tocam

Diz uma conhecida e antiga máxima: “os extremos se tocam”. E eu prefiro dizer: os opostos extremos se assemelham. E isto fica muito claro no segundo turno das eleições presidenciais brasileiras, neste ano de 2018. Quando pensamos historicamente, vemos que a arte produzida pelo comunismo soviético após 1919, e os regimes fascista na Itália e nazista na Alemanha antes da 2ª guerra mundial eram muito assemelhados. Tanto o comunismo marxista quanto o nazi-fascismo defendem regimes ditatoriais; possuem inimigos internos (os burgueses para os comunistas e os judeus para os nazistas); perseguem, prendem e matam opositores; discriminam negros, ciganos, deficientes físicos, estrangeiros e homossexuais; prestam culto à personalidade de seus líderes; censuram a livre expressão da opinião, a imprensa, a liberdade de reunião e de ir e vir. A ditadura de Franco na Espanha e...

Leia Mais

Em quem votar nas próximas eleições?...

             O artigo que se segue é um artigo de opinião, portanto, não é isento ou faz uma análise neutra. Mas, ao dar minha opinião, talvez ajude um pouco os indecisos. Primeiro, cabe ser racional e não emocional quando se vota. Daí que de saída irei descartar todos os candidatos que, pelas pesquisas e outros quesitos, como tamanho de seus partidos e representatividade de seus candidatos, certamente não chegarão ao segundo turno: Álvaro Dias, João Almoedo, Henriques Meirelles, Vera, Cabo Daciolo, Guilherme Boulos, João Goulart Filho e Eymael. Portanto, não comentarei estes, apesar de alguns serem representantes de partidos autênticos, como Boulos do PSol, ou de forças políticas hegemônicas, como Meirelles do MDB. E apesar de encontrarmos, dentre estes, propostas importantes e interessantes, como a defesa da auditoria da dívida pública feita pelo João...

Leia Mais

Os gurus e as mulheres

O Sri Prem Baba, que seria palestrante em Porto Alegre, no Diwali – Festival das Luzes 2018, cancelou sua apresentação, em função das acusações de assédio sexual que recebeu de algumas discípulas. A primeira história a vir à luz trata de um casal de discípulos que solicitou ajuda do guru em função de uma crise conjugal, e o mestre, ao ajudar a esposa, seduziu-a, transformando sua ajuda num caso que passou a ter, por dois anos, com a mulher casada. A esposa foi aconselhada por sua terapeuta a contar para o seu marido, o que ela terminou fazendo, e o marido revoltado, junto com outros maridos e esposas, terminou por tirar satisfações do guru. Prem Baba não desmentiu a história, pelo contrário, declarou-a fato, mas desculpou-se dizendo que foi uma relação consentida e não...

Leia Mais

Minhas Crenças

             Existem coisas que a ciência não explica. Como escreveu Wittgenstein: “mesmo que a ciência solucionasse todos os problemas, a minha vida continuaria sem solução”. Por isto existem os mitos, as filosofias e as religiões. Por isto existem as crenças, algumas oriundas de longas reflexões, mero palpite, ou profundas experiências subjetivas. Como vivi experiências místicas, coisas que a ciência não explica e a que a filosofia aceita, mas não explicita, é natural que tenha inúmeras crenças, que marcam minha maneira de viver e ver o mundo. Dentre estas, muitas são partes de teorias pouco difundidas, de visões de místicos ou são partes de doutrinas religiosas. Vamos citar algumas: Acredito que o estado natural de ser é a felicidade, nós, como animais, não podemos diferir essencialmente dos demais que, quando estão saudáveis e bem nutridos,...

Leia Mais

Os fins não justificam os meios: os caminhoneiros e o Brasil...

            Os caminhoneiros do Brasil decidiram parar, em protesto pelo preço excessivo do óleo diesel, pela volatilidade dos preços reajustados todo o dia segundo a cotação do dólar e do barril de petróleo, e pela cobrança de pedágio nas estradas de um terceiro eixo suspenso. E passamos a ver, por toda parte, manifestações de apoio aos caminhoneiros, e muitas outras categorias profissionais também protestaram: motoristas de aplicativos, de vans, petroleiros, motoboys, etc. Penso que grande parte deste apoio veio em função de alguns poucos fatores comuns: o desalento com os políticos mergulhados num mar de corrupção; o Governo fraco, impopular e terminal de Temer; a profunda crise econômica, com seus reflexos no desemprego, no empobrecimento da população e na precária situação dos serviços básicos sociais; e por fim a revolta contra ações e propostas...

Leia Mais

O Legado de Marx

Hoje, duzentos anos após o nascimento de Karl Marx, ainda cabe escrever sobre marxismo. Como escreveu Jean-Paul Sartre, “o marxismo é a cultura do século XX”, portanto, fica praticamente impossível compreender o século passado sem o referencial marxista. Mas não é só isto. Em pleno século XXI ainda o marxismo é um referencial, não só pela sobrevivência de comunistas de todos os matizes, ainda lutando contra o capitalismo e tentando a revolução sonhada; mas porque muitos conceitos de Marx, mesmo atualizados, não perderam de todo a sua pertinência e importância, ainda mais frente ao neoliberalismo e ao neofascismo contemporâneos. Isto sem falar de que o comunismo real sobrevive, de modo adaptado, alterado e até caricato, em países como Coréia do Norte, China, Cuba, Vietnã e Laos, e ainda vários países com governos comunistas, entre...

Leia Mais

Crise e Mudança

             Sempre há algo que, depois de um tempo, começa a incomodar, provocando uma crise, ou seja, um momento de questionamento. A seguir vem a tomada de decisão, ou melhor, a obrigatória atitude de fazer algo que mude o quadro. Em consequência, mudamos o nosso em torno, a nós mesmos, ou ambos. Sempre a crise precede a mudança, portanto, é positiva, no sentido de romper estruturas arcaicas, já carcomidas, e de fazer nascer o novo, independentemente de como seja. É bom mudar, nem que seja para quebrar a monotonia da mesmice. Mas as grandes crises provocam rompimentos, atritos, desgaste, stress, loucura, depressão, ataques de fúria, enfim, possuem um alto custo, de modo que nem sempre estamos dispostos a pagar o preço. Nesta lista estão nascimento e morte, casamento e separação, divórcio, novo emprego, demissão,...

Leia Mais

O planeta Terra e os humanos

  Mantenho, um tanto a contragosto, um debate interno e com meus amigos, sobre se o mundo melhora ou piora. E, otimista que sempre fui, estou perdendo o debate para mim mesmo, já que estou, cada vez mais, me inclinando para o pessimismo. Porém, no fundo acho que este debate é descartável, porque não interessa se o mundo melhora ou piora, já que o bem e o mal se alternam no tempo, embaralhando as causas e as consequências. Não interessa para onde vamos, já que não sairemos do momento presente e de nossa atual circunstância. Importa sim é o que estamos fazendo hoje, agora e aqui. Eu, por exemplo, gostaria de melhorar o mundo e enriquecer o futuro dele, mas não contribuir para piorar as coisas já é uma contribuição importante. Considerando um planeta...

Leia Mais

Amar e Servir

Todos nós deveríamos, em algum momento, exercer uma atividade que nos fizesse servir os outros. No poema “Tabacaria”, um heterônimo de Fernando Pessoa pensa que “se casasse com a filha da lavadeira, seria feliz”. Isto porque teria uma esposa que veria o mundo de modo simples, sem complicações. Talvez por isto sempre me senti atraído pelas garçonetes sorridentes. Se elas sorriem e estão felizes em serem gentis e servir, certamente saberão melhor amar a quem amam, e a se sentirem plenas com pouco, já que aparentam não serem afetadas por seus baixos salários. Quisera eu ser assim, satisfeito com o que tenho e recebo, grato com a oportunidade de fazer alguém sorrir e ser feliz, servindo. Que é o amor senão um tipo de serviço? Palavras lindas e poéticas não declaram um amor mais...

Leia Mais

Somos nosso inferno

Por que algumas pessoas não aprendem nada com a vida? Levam tombos, arrumam confusão, sofrem enormemente, e continuam iguais, cometendo os mesmos erros, e achando que os culpados são os outros. “O inferno são os outros” – escreveu Jean-Paul Sartre, talvez querendo dizer que os outros são realmente os culpados. Porém, segundo o meu entendimento, em geral as pessoas são as próprias culpadas de seus infortúnios. Com isto não estou ignorando que as escolhas erradas são, de alguma maneira, condicionadas pelas experiências passadas e pelo meio, ou seja, dependem em grande parte das condições de vida na infância. Mas não creio que o fator biológico (a herança genética) e o fator econômico sejam os mais determinantes de limitações de escolha. Acredito que pesam mais os fatores psicológicos e emocionais, porque uma família estruturada e...

Leia Mais

O PT e o apoio ao Lula

O PT decidiu politizar o julgamento do Lula, e precisava passar a impressão de que o ex-presidente tem massivo apoio popular. Como o julgamento em segunda instância está se dando, neste instante, em Porto Alegre, era preciso atos políticos na cidade em apoio ao Lula. Mas Porto Alegre, que já foi capital do PT em sucessivos mandatos, hoje tem um prefeito eleito antipetista, o que não garantiria gente nos atos da cidade. Solução: trazer gente de fora. Mas como seria difícil e caro mobilizar apoiadores de outras cidades, o PT mostrou-se criativo. Porto Alegre sediou encontro do Fórum Social Mundial, com eventos paralelos, como um sobre Previdência, outro sobre feminismo e questões de gênero, etc. Ou seja, muitos vereadores e servidores públicos de municípios puderam se afastar com viagens pagas pelos cofres públicos, em...

Leia Mais

Dos baús da memória: Nascimento...

Tenho de fechar as portas, as janelas, meu estômago Não posso ter fome de whisky, coquetel, não posso trair Tenho de fechar meus ouvidos ao sussurro das mulheres de porcelana Tenho de fechar-me no hoje para abrir-me amanhã Hoje não posso gritar, não posso chorar, não posso me dar Hoje estou fechado, mas o hoje morrerá E amanhã eu nascerei da sede, e deixarei de ser só Os desgraçados entrarão pela minha porta E saciarão sua fome de pão, de amor, de paz Então todas as minhas posses serão efetivamente minhas Esperem-me, esperem-me e ajudem-me a chegar Estou chegando como a morte Necessária para um nascimento maior Estou chegando no cantar dos pássaros, nas flores, no luar Estou chegando de todos os lugares para todos os lugares Estou chegando do amanhã para o hoje,...

Leia Mais

Sobre a saudade e a distância

Faz tempo li sobre a relação entre mães e filhos em Roma, na Itália, de como os filhos ou moram com as mães, ou o contrário, ou moram próximo, mesmo prédio ou rua ou bairro, e que os que moram longe falam-se ao telefone diariamente. Neste raciocínio diria que, cada vez mais, com a globalização, as distâncias físicas aumentam enquanto a comunicação, via novas tecnologias, encurtam a distância entre as pessoas. Mas, infelizmente, a proximidade comunicativa não substitui nem é igual à proximidade física. Acabei de retornar de uma viagem longa, na qual reencontrei meu filho, nora e netos. Isto que antigamente era extraordinário hoje é banal. Com a globalização e a facilidade e barateamento das viagens, é comum que pais tenham filhos vivendo em diferentes países e latitudes. Mas, como afirmei acima, hoje...

Leia Mais

O absurdo Governo Temer

O Governo Temer não cessa de nos espantar com seus absurdos. O primeiro e óbvio, é que, tendo sido eleito vice-presidente da Dilma, só teria legitimidade para dar continuidade ao programa de governo da ex-presidente. Portanto, sua teimosia em fazer reformas sem apoio popular é um desserviço à nossa democracia. Segundo, Temer tem menos lastro moral que a ex-presidente, já que ela foi acusada de “pedalar” na economia, mas não em proveito pessoal, enquanto Temer tem contra si denúncias graves de corrupção, com malas de dinheiro, gravações, denúncias de delatores e outras provas contra si. Terceiro, enquanto discursa sobre o rombo das contas públicas, Temer usa de dinheiro público para “comprar” apoio no Congresso e gasta milhões em propaganda enganosa a favor da sua Reforma da Previdência. Sua propaganda dá a entender que a...

Leia Mais

Sobre as Dívidas do RS e do Brasil...

O Governador do RS, José Ivo Sartori, acabou de encaminhar, em regime de urgência, à Assembleia Legislativa do RS o pedido de aval de acordo com a União (já foi pedido à União um pré-acordo), para que o Estado gaúcho posso aderir ao Regime de Recuperação Fiscal – RRF. Vamos ver os absurdos contidos nesta ação do Governador gaúcho: ele quer que o Poder Legislativo do RS assine um cheque em branco, já que os deputados teriam de aprovar um Projeto de Lei Complementar – PLC que é menos que uma folha impressa, ou seja, irão aprovar um texto vago, em que os detalhes do acordo entre Estado e União serão definidos depois; sabe-se que, entre outras coisas, o acordo contemplará a retirada da Constituição Estadual da necessidade de uma consulta plebiscitária sobre a...

Leia Mais

Opinião Curta e Longa

O Leão nu A grande imprensa está claramente favorecendo os interesses do mercado, ao insistir na necessidade da Reforma da Previdência ainda no Governo Temer, e por não dar destaque à notícia de que o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central no Governo Lula, e o Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, possuem dinheiro aplicados em fundos administrados por empresas de sociedade offshore (empresas de fachada) em paraísos fiscais. É um completo escárnio não se dar destaque a isto, pois o ministro Meirelles prega “moral de cuecas”, enquanto fala do déficit fiscal da Previdência e ele próprio é um sonegador de impostos. Como o chefão da Receita (quem monta no Leão), pode continuar a exercer seu cargo tendo não declarado o dinheiro que enviou ao exterior?   O controle da venda de armas...

Leia Mais

Política e Asco

A política, que sempre me foi uma paixão, hoje me dá asco. Tento ver e ouvir notícias para me sentir atualizado, mas elas me fazem mal. Como pode Trump ser presidente dos EUA? Como pode o chavismo ter ganho as eleições na Venezuela? Como pode Temer ser ainda o presidente do Brasil? E quando vemos o discurso e as ações de nossos senadores e deputados, parece que temos não representantes nossos, e sim políticos que representam apenas e exclusivamente os seus interesses pessoais e escusos, sem nenhum respeito pela coisa pública. Mas quando pensamos na justiça como uma saída, vemos que os nossos juízes, no geral, não são completamente diferentes. A primeira decisão do Conselho Nacional de Justiça foi aumentar os proventos de seus próprios integrantes. O Tribunal Superior Eleitoral conseguiu inocentar a chapa...

Leia Mais

A Superficialidade da Vida

Estou numa bifurcação de dimensões díspares mas coexistentes, dividido entre a profundidade de um olhar penetrante na verdade do mundo e das coisas, e a necessidade de dar conta de uma superficialidade cotidiana avassaladora. Talvez este dilema seja equivalente ao que surgiu com a civilização, ou seja, a divisão entre o trabalho braçal e o intelectual, ou ainda, como agora, o tempo dedicado às máquinas versus o tempo das relações humanas não intermediadas por tecnologias. É claro que o progresso tecnológico libertou o homem de um fazer extenuante e ampliou a nossa capacidade de realização. Mas o tempo adquirido pela aceleração dos processos não resultou num tempo de reflexão, meditação e paz. Pelo contrário, a ansiedade e a angústia do dia a dia equivalem a uma guerra contínua, com batalhas cotidianas sem perspectivas de...

Leia Mais

Sobre a Criação Literária

Houve um tempo em que minha autenticidade natural de ser extravasava-se em forma de literatura. Apenas isto: literatura. Por que seria necessário outro rótulo? Foi-se o tempo em que me importava com o que diziam de mim ou do que fazia, hoje já não me iludo com especialistas e concursos literários. Sei que escrevo com absoluta honestidade intelectual e sinceridade criadora, e mesmo que não seja lido, não poderia deixar de escrever o que escrevo e da maneira que escrevo. A literatura em mim é uma questão de sobrevivência subjetiva e não uma questão de reconhecimento público. Eu acredito naquilo que penso, vejo e sinto, e abdicar de expressar o que me vem de dentro me faria enlouquecer ou até matar-me: eu sou minha referência essencial. O problema da criação literária é sua solidão...

Leia Mais
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com